Iceberg duas vezes maior que Nova York ameaça escapar da Antártida

Iceberg duas vezes maior que Nova York ameaça escapar da Antártida

wf

Um satélite da NASA registrou que, na Plataforma Brunt, uma geleira grande na Antártida, surgiram duas rachaduras instáveis – uma que está crescendo para o Leste e outra para o Norte – e elas estão aumentando proporções assustadoras.

Os satélites observam a geleira há mais de 30 anos, e comparando imagens de 2019 com as iniciais, de 1986, é possível perceber a estabilidade anterior e a iminente quebra atual.

A rachadura que cresce do sul para o norte está aumentando de tamamho numa taxa de 4 quilômetros ao ano. É ela que gera maior preocupação aos cientistas.

O gigante bloco de gelo que pode se desprender da plataforma possui 1.700 quilômetros quadrados, o que é duas vezes a cidade de Nova York e um pouco maior que a cidade de São Paulo (que possui 1.521km2.

Este processo de desagregação, também conhecido como “parto”, ocorre naturalmente nas plataformas de gelo. Mas não no ritmo atual e nem nas proporçõs que se vê em toda a geleira Brunt, alertou a Nasa.

Além disso, os centros de pesquisa instalados lá também estão ameaçados. A estação Halley, da British Antarctic Survey, uma base importante para análises científicas envolvendo a Terra, a atmosfera e o espaço, que funciona normalmente durante todo o ano, pode acabar tendo que se realocar em um local mais seguro. Os cientistas temem que a estação pare de funcionar por um tempo.

Outro fator preocupante é que o futuro a longo prazo das plataformas de gelo da Antártida terá uma grande influência no aumento do nível do mar em todo o mundo. De acordo com um relatório divulgado por cientistas dos EUA e do Reino Unido no ano passado, o derretimento da camada de gelo acelerou três vezes nos últimos cinco anos.

A menos que medidas drásticas sejam tomadas para reduzir as emissões de gases estufa, os cientistas estimam que o derretimento do gelo da Antártida deve acrescentar mais de 25 centímetros ao total do aumento do nível do mar até 2070.